fbpx

Quais os sintomas da má formação do esmalte dentário?

O que é a má formação do esmalte dentário? (Causa e tratamentos).

A má formação do esmalte dentário — camada dura que protege o dente — é considerada uma má formação leve, mas importante ser tratada, pois, afeta a aparência (e com isso a autoestima), além de favorecer o aparecimento de problemas nos dentes como as cáries.

Má formação do esmalte dentário: o que é?

A má formação do esmalte dentário (hipoplasia do esmalte dos dentes) acontece durante a formação da matriz orgânica e calcificação do dente e afeta, principalmente, o seu esmalte.

Do que é formado o esmalte dentário?

O esmalte dos dentes é a região mais rica em cálcio e mais dura do nosso corpo. Em sua matriz orgânica estão contidos 97% de sais de cálcio, 3% de água, além de matéria orgânica, sobretudo proteínas.

Quais são as causas da má formação do esmalte dentário?

As razões mais comuns para a má formação do esmalte dentário são observadas ainda na infância. As causas mais comuns são:

  • falta de vitaminas,
  • febre durante a infância,
  • trauma no dente
  • cárie no dente de leite
  • excesso de flúor (fluorose).

Quais são os sintomas da má formação do esmalte dentário?

Os sintomas variam bastante de intensidade de pessoa para pessoa. Isso porque a má formação do esmalte dentário pode afetar apenas um dente ou vários deles, apresentar-se como manchas brancas ou acastanhadas e estas serem discretas ou marcantes.

Quando as manchas são maiores, podem ser vistas, até, pelo paciente, o que facilita a identificar o problema e a iniciar o tratamento.

Quais são os tratamentos para a má formação do esmalte dentário?

Micro abrasão

O tratamento para o problema depende do seu estágio. Se as manchas estão superficiais é possível fazer um desgaste do esmalte dentário por meio de micro abrasão. Nesse caso, o cirurgião-dentista utiliza uma broca própria para fazer o mínimo desgaste possível.

Restauração

Se o problema demorar a ser identificado, as manchas podem estar em áreas mais profundas do esmalte dentário. Nesses casos, o procedimento para a resolução precisa ser mais invasivo afim de restaurar a região do dente que foi afetada. Dentre os materiais restauradores estéticos, a resina composta é a opção mais usada para o tratamento estético para preservar a estrutura que ainda está saudável ao máximo.

Quando ocorre a perda do esmalte dentário?

Diferentemente da má formação, na perda do esmalte dentário, os fatores para a hipoplasia podem ser diferentes, mas o tratamento é o mesmo, afinal, deseja-se reparar o esmalte dos dentes, tendo sido ele mal formado ou perdido.

A perda do esmalte dos dentes pode ser ocorrer por diversos fatores. São eles:

  • consumo excessivo de certos alimentos (ácidos, duros ou com pigmentos),
  • refluxo gástrico: líquido muito ácido que desgasta o esmalte,
  • bruxismo: ao ranger os ocorre atrito, provocando o desgaste do esmalte,
  • escovação incorreta: colocar demasiada força colocada na escovação, bem como o tipo de creme dental utilizado e a escovação deficiente danificam o esmalte dos dentes,
  • consumo exagerado de refrigerantes (extremamente ácidos), bebidas alcoólicas e doces: essas corroem o esmalte do dente,
  • medicamentos: certos medicamentos são ácidos, como aspirina, por exemplo, contribuindo para a desmineralização do dente,
  • morder objetos duros: pode causar fraturas nos dentes.

O tratamento para a perda do esmalte dos dentes é o mesmo para a má formação do esmalte dentário.

Como prevenir a má formação do esmalte dentário e a perda do esmalte?

A prevenção do problema deve começar desde cedo, com a educação da criança para que adquira bons hábitos a serem levados para a vida inteira. Confira uma lista com dicas para prevenir a má formação do esmalte dentário:

  • adotar uma alimentação saudável evitando doces e refrigerantes ao máximo,
  • fazer a higienização correta dos dentes: com escovas de cerdas macias, pasta dental indicada pelo dentista e movimentação correta da escova — sem usar muita força e com movimentos que alcancem todos os dentes —, além de usar o fio dental diariamente e corretamente,
  • visitar o seu dentista periodicamente: ir ao dentista a cada seis meses é fundamental não apenas para fazer uma limpeza profunda nos dentes, mas também para evitar e diagnosticar precocemente qualquer doença bucal.

Agora que você já sabe o que é má formação do esmalte dentário, suas causas e tratamentos, que tal aproveitar para fazer uma avaliação dos seus dentes e de todo o interior de sua boca para mantê-los saudáveis? Agende uma consulta!

 

Dr. Pedro Barini
Ortodontista
CRO-GO 3286

Deixe uma resposta

Open chat
Agende Sua Consulta