fbpx

ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES: O QUE ESSA ESPECIALIDADE TRATA?

A odontologia conta com um vasto leque de especialidades, alguns deles pouco conhecidos como a Ortopedia Funcional dos Maxilares. No artigo verá o que essa área trata, a diferença para a Ortodontia e outras informações. Confira!

O que trata a Ortopedia Funcional dos Maxilares (OFM)?

O especialista em Ortopedia dos Maxilares trata os desequilíbrios e as alterações musculares, ósseas e posturais do paciente. A especialidade é muito confundida com a ortodontia, pois ambas atuam no mau posicionamento ósseo e dentário das arcadas, mas elas são diferentes, confira!

Qual a diferença entre Ortopedia Funcional dos Maxilares e Ortodontia?

Apesar de serem especialidades afins, há grandes diferenças entre o que trata a ortodontia e a Ortopedia Funcional dos Maxilares. Veja quais são elas abaixo.

Ortodontia

A ortodontia atua sobre os dentes e seu posicionamento nas arcadas (bases ósseas) sem causar alterações no crescimento e no desenvolvimento ósseo. Sua ação sobre o movimento dentário é apenas física e mecânica e, para isso, emprega aparelhos fixos ou, atualmente, os alinhadores transparentes.

Ortopedia Funcional dos Maxilares

Já a OFM age diretamente no desenvolvimento dos maxilares e em suas estruturas adjacentes, ocasionando o desequilíbrio facial, o qual, muitas vezes, está associado a um queixo saliente ou para dentro, aos dentes tortos ou apinhados, à mordida cruzada, à falta de espaço para o nascimento dos dentes, à respiração oral, entre outros problemas. A especialidade atua remodelando e redirecionando o crescimento dos dentes e dos ossos da face da criança utilizando-se dos aparelhos ortopédicos removíveis (móveis).

Os aparelhos utilizados pelos dentistas ortopedistas visam estimular a rede de neurônios sensoriais na região da boca, enviando a mensagem até o sistema nervoso central, que remodelará as estruturas de um sistema denominado estomatognático (gnatus = mandíbula).

Esse sistema fundamental para a mastigação, deglutição, fala, respiração e sucção, é formado por várias estruturas, dentre elas, a mandíbula, a maxila, as ATMS (articulações têmporo mandibulares), os arcos dentários, os músculos mastigatórios, entre outras.

Para que atuem corretamente, esses aparelhos ficam “soltos” na boca, e dessa forma, estimulam as funções orais e, consequentemente, neuronais do paciente. Com isso, ocorre a ativação da musculatura promovendo a remodelação óssea, muscular, articular e funcional da face.

Quais são as competências dos especialistas em OFM?

A área de atuação do especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares inclui:

  1. Diagnóstico, prognóstico e tratamento das maloclusões, além de prevenção, por meio de métodos ortopédicos funcionais;
  2. Planejamento e tratamento ao agir nas forças naturais em relação a:
  • nascimento (erupção) do dente;
  • crescimento e desenvolvimento;
  • movimento e postura mandibular;
  • problemas crâniomandibulares;
  • posição e movimentação da língua.
  1. Inter-relacionamento com especialidades afins — como a ortodontia, por exemplo —, as quais podem ser necessárias para o tratamento integral dos problemas morfofuncionais da face.

A Ortopedia Funcional dos Maxilares também trata de adultos?

Embora seja mais utilizada em crianças, a OFM também ajudar os adultos em disfunções relacionadas à musculatura e aos problemas posturais. São exemplos de problemas tratados em adultos:

  • bruxismo e briquismo (apertar e ranger dos dentes, sobretudo durante o sono),
  • dores faciais,
  • apneia do sono,
  • zumbido no ouvido,
  • dores de cabeça, etc.

Qual a importância de procurar um OFM ainda na infância?

Se o tratamento adequado for feito na infância é possível evitar certos procedimentos futuros, como a extração de dentes e as cirurgias que corrigem a estrutura óssea facial do indivíduo, e evitando a necessidade do uso de aparelhos fixos na idade adulta.

Ao fazer o tratamento em crianças, tem-se a vantagem atuar ainda nos dentes de leite, fazendo simples ajustes oclusais, pistas planas diretas (resinas colocadas nos dentes) para corrigir a mordida e uso dos aparelhos removíveis, acompanhando o crescimento e o desenvolvimento da criança.

Como faço para consultar um ortopedista maxilar?

Não há como o paciente descobrir se o que ele precisa é de um tratamento de ortodontia ou de ortopedia funcional dos maxilares. Portanto, o ideal é que ele procure um ortodontista que fará a avaliação do caso após fazer exame clínico, funcional e avaliar exames complementares que ele solicitará.

Quais são os tipos de aparelhos usados em OFM?

Como vimos anteriormente, os aparelhos usados em Ortopedia Funcional dos Maxilares atuam estimulando o sistema neural, mas como cada paciente requer um estímulo em uma região diferente e para tratar uma certa disfunção, existem vários tipos de aparelhos usados em OFM, dentre os mais conhecidos estão:

  • bionator de Balters,
  • aparelho de Frankel,
  • aparelho de klammt,
  • SNs,
  • aparelho de Planas,
  • aparelho de Bimler,
  • twin Block, entre outros.

Os Aparelhos Removíveis ou Ortopédicos são feitos de placas acrílicas e fios metálicos, que têm como objetivo promover a movimentação óssea da região em contato com os dentes e ao redor dela, propiciando a correção da mordida, a musculatura da área da bochecha e a posição da língua (impedindo que ela empurre os dentes para fora e favorecendo a respiração correta e a fala).

Como você pôde ver, o “ortopedista da boca” possui diversas atribuições, sendo uma especialidade importante por tratar de várias alterações funcionais para priorizar a manutenção da fisiologia do paciente, propiciando condições favoráveis ao crescimento e desenvolvimento.

Gostou do artigo sobre Ortopedia Funcional dos Maxilares? Então compartilhe-o com seus contatos em suas redes sociais e aproveite para seguir as redes da Barini Ortodontia (Facebook e Instagram).

Dr. Pedro Barini
Ortodontista
CRO-GO 3286

Open chat
Agende Sua Consulta